O mundo do desporto está de luto com a morte de um dos atletas que mais deu que falar no mundo inteiro pela sua longa carreira na NBA feita de vitórias colectivas e alcances pessoais. Kobe Bryant era sem dúvida um exemplo para muitos jovens atletas, mas o seu percurso vai para além das linhas do campo e podem ser fonte de inspiração para a nossa vida pessoal e profissional.

Reunimos algumas características que fizeram de Kobe um grande atleta e profissional – com a abordagem feita pelo Clutch Points, uma publicação especializada no basquetebol e NBA –  e reflectimos como podem ajudar cada um de nós ao longo da nossa carreira profissional.

 

O sucesso é quando preparação e oportunidade se encontram

Kobe Bryant começou a sua carreira na NBA com a tenra idade de 17 anos. Fruto de sorte? Certamente teve o seu contributo, mas a sorte não poderia ter feito tudo sozinha. É conhecido, como descrito pelo Clutch Points, que a sua ética de trabalho durante os 20 anos como profissional “não foi menos do que fenomenal”. Era sempre o primeiro a chegar aos treinos, estava sempre focado em melhorar o seu jogo. A sua carreira chegou ao estrelato com “a mistura certa de esforço de trabalho e grandes oportunidades”. Uma realidade facilmente transportada para o mundo do trabalho: as oportunidades surgem, mas são as suas competências e preparação a potenciá-las.

 

Não são os mais fortes ou rápidos que têm sucesso, mas os mais adaptáveis

A evolução de jogo de Kobe é, sem dúvida alguma, fruto da capacidade de adaptação e “a procura contínua da perfeição”. Na base da sua longevidade na NBA, segundo o jornal desportivo, esteve esta capacidade de adaptação. No mercado de trabalho, todos os dias temos que nos adaptar a novas realidades. A longo prazo, acontece de igual forma com as alterações da conjuntura e a evolução tecnológica que moldam a própria dinâmica do mercado de trabalho. Manter-se atualizado, procurar a excelência e ter capacidade de adaptação fazem parte da receita para um percurso profissional de sucesso. O primeiro passo para ser capaz de se adaptar, é querê-lo.

 

Enfrente os problemas e dê-lhes a volta.

Kobe Bryant sofreu várias lesões ao longo da sua carreira que poderiam ter colocado um ponto final à carreira “da maioria dos jogadores profissionais”, mas Kobe encarou-as como um novo desafio, uma nova experiência. Kobe desconstruiu e deu a volta a estes desafios reconstruindo a sua performance e o seu percurso. Ao longo da carreira, cada um de nós tem que enfrentar problemas ou situações que podem parecer irresolúveis à primeira vista. Use os desafios como alavanca para os ultrapassar e volte mais forte aprendendo com eles.

 

A sua rede de contactos é uma mais-valia

É conhecido que Kobe Bryant teve o apoio de várias figuras do basquetebol ao longo da sua carreira como Magic Johnson ou Michael Jordan. Mas mais importante ainda é saber que Kobe não hesitava em contactar os que o rodeavam e que eram especialistas na sua área de atuação, como staff médico, staff de treino entre outros, para obter conselhos que o pudessem ajudar a ser melhor. A proatividade de procurar ajuda de quem o rodeia e que é especialista em determinada área pode ajudá-lo a dar o salto e alcançar novos horizontes e competências.

 

Juntos, todos alcançam mais

Apesar de ser um jogador competitivo, “Kobe também compreende a força dos números”. Em várias ocasiões, de momentos decisivos em jogo, Kobe Bryant depositou a confiança nos seus colegas para alcançar resultados para toda a equipa. Acreditar e confiar no poder de equipa pode levá-lo a alcançar metas na sua vida profissional que nunca conseguiria sozinho. As vitórias da equipa são também as suas vitórias.