O mercado de trabalho está sujeito a diversas mudanças, a maioria provocada pela transformação digital e automação. Desta forma, é cada vez mais importante expor as suas soft skills, e não apenas as competências profissionais diretamente ligadas ao seu trabalho.

Segundo um recente estudo do LinkedIn, as soft skills são atualmente um fator-chave para a contratação do candidato certo.

Tem sido prática para diversas empresas contratar com base nas competências profissionais sem dar demasiada importância às que hoje são conhecidas por soft skills. Ou seja as qualidades e competências que definem a pessoa em si e como encara situações do dia-a-dia. Alguns exemplos destas skills podem ser a empatia, uma atitude positiva, resolução de problemas, gestão de conflitos, trabalho em equipa, responsabilidade, apoio e uma boa gestão do tempo.

De forma geral, a maioria de nós está ciente de que antes da decisão de nos chamarem para uma entrevista, o recrutador lê o CV analisando a experiência e as competências profissionais. Mas também estamos cientes que ser apenas um bom profissional pode não ser suficiente no momento de querer garantir o emprego certo se não temos uma boa relação com os colegas e um boa atitude no escritório.

Algumas das softs skills mais valorizadas pelas empresas são evidentes, outras menos:

  • Boa comunicação
  • Capacidade de trabalhar em equipa
  • Atitude positiva
  • Demonstrar iniciativa
  • Ser flexível
  • Capacidade de gestão de tempo
  • Aptidão para liderança
  • Ser responsáveis e consistentes
  • Ser amigável e respeitador
  • Ser organizado e pontual
  • Pensamento lógico e bom senso

Apesar da importância dada a estas soft skills, muitas empresas ainda têm dificuldade em avaliá-las junto dos candidatos, porque são dificilmente identificáveis durante as entrevistas.

Decidir quais as soft skills mais importantes para a empresa, as que são fundamentais para a função, identificar as perguntas certas a colocar para fazer sobressair estas competências, evitar preconceitos que podem confundir ou incentivar o candidato a desenvolver determinadas competências durante o processo de seleção, são todas acções que podem ajudar as empresas a encontrar o candidato ideal.

 

Este artigo foi escrito em colaboração com a Wyser Espanha