Publicado a 10 Março 2021 - in General

A PRODUTIVIDADE COMO RESPOSTA À PANDEMIA

Medir a produtividade com precisão (remotamente) nem sempre é fácil, uma vez que se torna mais complicado identificar ineficiências no desempenho das funções habituais

O ano de 2020 ficará marcado como um dos anos mais desafiantes no mercado de trabalho e o que mais acelerou o processo de transformação digital e de constante readaptação a novas dinâmicas na contratação e desenvolvimento dos recursos humanos.

Para as empresas, os momentos de crise pedem adaptabilidade. Nesse caso, foram necessárias agilidade e investimento para garantir a sobrevivência de muitos negócios.

 A transformação digital passou a ser a nova rotina. Para conseguir satisfazer os clientes e manter o crescimento — dentro do possível durante uma crise — as empresas apostaram em softwares e ferramentas que proporcionam adaptabilidade.

Avaliando o impacto no lado empresarial, esse cenário trouxe uma aprendizagem importante sobre a eficiência operacional: a capacidade de manter níveis elevados de entrega, mesmo com as equipas a trabalharem remotamente, garantindo o menor desperdício e a maior rapidez na execução dos projectos.

Um estudo efetuado pelo Fórum Económico Mundial, através do Relatório do Futuro do Emprego de 2020, indica que os empregadores esperam definir um modelo de trabalho de escala Casa versus Escritório e 84 % entendem que o processo de transformação digital será bastante acelerado e terá um impacto positivo na produtividade. O estudo chegou também à conclusão que aqueles que trabalham em casa enfrentam desafios de saúde mental e bem-estar, incluindo pressões de cuidados infantis e conectividade digital.

Medir a produtividade com precisão (remotamente) nem sempre é fácil, uma vez que se torna mais complicado identificar ineficiências no desempenho das funções habituais e não estando próximo das equipas, estados de espírito como desmotivação ou frustração, tornam-se menos percetíveis e o impacto no correto desempenho das funções torna-se muitas vezes “invisível”.

Usar uma ferramenta de rastreamento de produtividade pode ajudar a identificar sinais de alerta destes indícios, desta forma será possível apoiar os colaboradores com antecedência e identificar soluções para ultrapassar fases menos positivas e não comprometer a sua saúde mental. É necessário proporcionar um ambiente seguro e minimamente estável, que envolva toda a estrutura e que seja transversal à empresa.

Aqueles que podem trabalhar remotamente têm mais probabilidade de manter os seus empregos do que os trabalhadores deslocados nos setores mais afetados pela pandemia, nomeadamente turismo, retalho e hotelaria.

André Salgueiro
Business Manager
Wyser Portugal